Montar um delivery: 5 dicas essenciais

Tecnologia e gestão para empresas que operam entregas rápidas

Montar um delivery: 5 dicas essenciais

Montar um delivery: 5 dicas essenciais

Tempo estimado de leitura: 6 min

Várias empresas estão pensando em iniciar suas operações de entrega e montar um delivery, principalmente agora com a pandemia do covid19, para não deixarem seus negócios parados. O fato é que, com pandemia ou não, ter mais um canal de vendas é sempre uma boa estratégia para aumentar seu faturamento e minimizar riscos de mercado, como o contexto atual mostrou. Quem já tinha vislumbrado essa oportunidade e fazia entregas, deve estar vendendo bem agora. Quem não estava preparado, agora tem que correr para não ficar sem faturar. Então, gostaria de compartilhar algumas dicas para ajudar quem quer iniciar um delivery.

1- Faça uma estimativa do volume que espera vender através das operações de entrega 

Fazer um planejamento da demanda é essencial para que possa calcular estoques necessários, recursos (equipamentos, pessoas etc) e estruturar sua operação de entrega, assegurando sucesso ao montar um delivery. Então, projete cenários (otimista, realista, pessimista) e tenha claro o que precisa garantir para atender cada um deles. O ideal é que essa projeção seja feita por faixas de horários, pois sabemos que picos de demanda são muito comuns em alguns setores, como de alimentação, por exemplo (horários de almoço e jantar). Tenha planos de contingência, para evitar surpresas e desgastes com clientes. Aprenda com seus erros de planejamento, pois é muito difícil acertar tudo de primeira. Não deixe que isso te irrite nesse início. Faz parte de qualquer novo negócio e o mais importante é tirar as devidas lições.

2- Planeje sua capacidade de atendimento para o delivery

Antes de começar a vender em um novo canal que você ainda não sabe como vai ser a receptividade e a demanda, defina a sua capacidade de produção, se possível por dia e por hora. Isso é essencial para que possa saber o momento de travar as suas vendas quando chegar em um limite que você não vai conseguir atender. Afinal, se passar desse limite, poderá ter problemas com clientes insatisfeitos com demoras e pedidos não atendidos, levando sua reputação para baixo, o que pode levar a menos pedidos no futuros.

DICA: Veja aqui como vender mais no delivery

3- Tenha uma boa embalagem antes de montar um delivery

Uma boa embalagem é muito importante nas operações de entregas. Além de proteger e garantir a integridade do seu produto durante o transporte, ela é uma excelente forma de comunicação visual com o seu cliente. Então, se certifique que ela está adequada para o seu produto e para os chacoalhões de um baú ou bag de uma moto, por exemplo. Afinal você não quer que o seu produto chegue destroçado, revirado no seu cliente, causando uma impressão ruim.

O lado do marketing também é muito importante, pois é a sua imagem perante quem comprou. Lembre que uma compra via delivery é um processo mais frio (via aplicativos, telefones, wapps) do que uma situação presencial, como em um ambiente de um restaurante.  Então, aproveite a oportunidade para se comunicar. Fale das suas vantagens, canais de atendimento, dê descontos e mimos, mostre que ele é especial e busque fidelização.

4- Planeje, contrate e controle bem seus parceiros de entrega

Tendo uma previsão de volumes e horários de pico, mesmo que sem ter 100% de certeza, te ajuda a definir a melhor forma de contratar seus entregadores e como montar um sistema de delivery. Aqui, é possível optar por algumas modalidades. Vejam os prós e contras:

A- Entregadores próprios (contratados direto ou autônomos)

    • Se for contratado direto, pode ter mais segurança jurídica para oferecer um uniforme com sua marca, reforçando sua imagem perante clientes;
    • Se acordar horários pré definidos de trabalho, terá uma maior garantia de atendimento, pois estarão ali para fazerem o que você definir naquele período. Existem alternativas no mercado onde você pode contratar por diária, meia diária e até por horas;
    • Se tiver muitas entregas, o valor fixo pago (pelo período contratado), pode ser diluído em vários pedidos, se tornando uma opção vantajosa financeiramente;
    • É importante que tenha algum programa para delivery onde você poderá acompanhar o status das entregas nas ruas em tempo real, para conseguir dar retornos precisos para os clientes e garantir produtividade dos entregadores. Soluções tecnológicas, como softwares e aplicativos de gestão de entregas são essenciais nesse sentido;

B- Aplicativos de operações de entrega

    • Geralmente oferecem contratação de entregas sob demanda, em tempo real, o que pode ser uma ótima alternativa, muito prática, para quem não consegue se planejar bem ou para atender picos de demanda. Entregas esporádicas, com um endereço somente, podem ter custos mais altos do que rotas programadas (com mais de uma entrega, por exemplo);
    • Oferecem rastreio e acompanhamento, em tempo real, o que é excelente para garantir retorno e status para clientes;
    • Alguns possibilitam soluções de agendamento, o que ajuda a se antecipar e evitar surpresas de última hora;
    • Como os aplicativos não tem uma garantia de atendimento nesse modelo de pedidos avulsos, sob demanda, em horários de picos, fins de semanas ou tarde da noite, por exemplo, você pode ficar sem entregadores, gerando perda de vendas, desgastes com clientes e stress no dia a dia, tendo que deslocar funcionários importantes para fazerem as entregas;
    • Lembrando também que na maioria dos aplicativos de market place e envio de pedidos, a pessoa que solicita por lá vira um cliente deles e não da empresa, ou seja, todos os dados ficam com o app, impossibilitando que sejam usados para futuras campanhas de marketing, relacionamento e fidelização. Basicamente, estão terceirizando a produção.

C- Empresas de operações de entregas tradicionais

    • As empresas de entregas, geralmente podem atender por demanda e por períodos fixos. O que pode ser interessante para uma estratégia usando ambos modelos, contratando fixos para a demanda garantida e avulsos para os picos;
    • Muitas não tem softwares de delivery e/ou tecnologia para gestão das entregas, o que deixa as atividades de lançarem e acompanharem pedidos muito manuais e sem acompanhamento um acompanhamento das operações em tempo real, o que gera impactos negativos em termos de nível de serviço ao cliente e baixa produtividade dos entregadores. Algumas já possuem soluções tecnológicas, oferecendo um melhor nível de serviço para seus clientes, além de controle e segurança para quem contrata;
    • Contratar empresas de entregas tem a vantagem de ter alguém, algum gestor, para que você possa ligar para cobrar, para ajudar a montar a operação, tirar dúvidas, substituir de imediato um entregador problemático ou coisas do tipo. Pode ser uma opção mais segura e cômoda, mas isso também requer um investimento a mais, que pode ser interessante para quem tem uma margem melhor, mas proibitivo para quem não tem;

DICA: Veja este artigo onde mostramos os desafios de gerenciar entregas sem tecnologia.

5- Analise seu desempenho e seus resultados

Crie o hábito de acompanhar o andamento e resultados das suas entregas. Tenha ferramentas e softwares de delivery que possam te trazer informações detalhadas sobre suas operações. Analise quais horários tem mais pedido, quais clientes pedem mais e em qual região, entenda o valor médio dos seus pedidos, distâncias médias de entregas, quais entregadores são mais produtivos, quais empresas e aplicativos são mais eficientes em termos de nível de serviço e custo benefício. Experimente algumas ações novas, como descontos, mudar a forma de contratar as entregas, ampliar ou reduzir regiões de atendimento e analise os resultados. Essas informações podem trazer insights valiosos sobre aonde você pode cortar custos, aumentar receitas e melhorar seus resultados.

CONCLUSÃO

Investir no delivery, ter um novo canal de vendas e de contato com seu cliente é uma estratégia vital no contexto que vivemos hoje, onde as pessoas têm menos tempo livre, não querem perder tempo no trânsito, gastar com estacionamentos e estarem expostos à falta de segurança de muitas cidades. A pandemia atual reforçou essa visão e vai acelerar ainda mais essa tendência. Começar uma operação de entregas sem planejamento pode custar tempo, dinheiro, prejudicar sua imagem e reputação, além de trazer uma carga de stress alta e desnecessária, sabendo dos desafios que os empreendedores já tem. A tecnologia é um grande aliado para facilitar como montar um delivery e vencer nesse mercado. Bons softwares de gestão de entregas podem ser muito úteis para conseguir os melhores retornos nessa jornada!

Gustavo Barbosa
CEO e Fundador da MaisEntregas.com @maisentregascom

Ex Consultor de Supply Chain Management na Accenture, no Grupo Columbia e na SmartFlows Consultoria, com mais de 20 anos de experiência no mercado de Gestão, Logística e Transportes

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *